segunda-feira, 31 de julho de 2017

REN - Uma máquina de distribuição de dividendos

Goste-se mais ou menos do estilo da REN, a verdade é que ela tem uma estabilidade que poucos títulos na nossa praça demonstram ter. Fruto, em grande parte, das características do seu negócio e da constância associada ao mesmo. Em termos de trading, os movimentos que faz são lentos e pouco expressivos. Nos últimos três anos e meio negociou num range de amplitude inferior a 20%, com distribuições de dividendo (assinaladas no gráfico pela seta dupla) a rondar os 5% por período. Neste range limitado de preço, o comportamento é cíclico (já o tinha retratado no ano passado, desconfio que o retratarei novamente no ano seguinte): O preço tende a subir antes do pós dividendo, e mergulha após o desconto deste ao preço. Este ano não foi excepção, e dos 19% de amplitude que tem feito nos últimos anos, desde que distribuiu dividendo já leva uma queda acumulada de 11%. 

A receita para este título tem sido simples: comprar no range inferior da lateralização (por volta dos 2,35), e vender no range superior (por volta dos 2,9€). Caso as coisas corram menos bem e o range inferior seja quebrado, desde que o título continue a pagar um dividendo na casa dos 17 cêntimos não há qualquer tipo de problema. A uma cotação de 2,35€, esses 17 cêntimos representam uma yield de 7,27%/ano. Suficientemente acima do que rende actualmente a maioria dos produtos semi-conservadores para tornar este título pachorrento discretamente interessante. 


Sem comentários: